Surpreendentemente, o cliente chega à oficina com uma reclamação clássica: está sentindo a embreagem patinando. E agora, como reconhecer quais são os componentes do carro que podem estar causando esse problema? Afinal, a resposta nem sempre é tão óbvia quanto parece!

Por isso, neste artigo falaremos sobre por que a embreagem fica patinando, o que observar durante o conserto para entender a causa do desgaste e como os problemas da embreagem podem ser causados pela má utilização do veículo. Boa leitura!

Por que a embreagem fica patinando? Entenda as possíveis razões.

O sistema de embreagem é um componente do carro que faz parte do que chamamos de sistema de transmissão. Por que? Porque ele transmite a força do motor para a caixa de marchas: é isso que faz com que o motor continue ligado, mesmo que o veículo não esteja em movimento.

Além disso, a troca de marchas é outra das funções desempenhadas e permitidas pelo sistema de embreagem (aliás, esta costuma ser a principal função conhecida pelos clientes para estas peças).

Se algo acontece que prejudique esse funcionamento e deixe a sensação da embreagem patinando, isso significa que há uma dificuldade de acoplar o disco ao platô, algo necessário ao funcionamento do sistema de embreagem. Essa dificuldade é originada por algum problema no revestimento do disco da embreagem, que perde atrito e passa a escorregar durante o movimento.

Assim sendo, é preciso verificar todas as peças: o volante do motor, o disco, o rolamento e o platô, para identificar sinais que nos digam o que gerou esse problema. Confira o que procurar!

Afrouxamento no retentor do câmbio

O retentor do câmbio, parte da caixa de marchas, é uma peça que serve para conter os fluidos do câmbio e evitar que eles vazem para outras partes do veículo.

Como resultado, quando há um afrouxamento dessa peça, o óleo da caixa de marchas pode vazar para o sistema de embreagem, criando uma camada escorregadia entre os seus componentes. O resultado disso é que o platô e o disco da embreagem podem escorregar entre si, perdendo o atrito necessário ao seu funcionamento.

Contaminação de resíduos

Como vimos no tópico anterior, a contaminação de resíduos é um dos motivos comuns para a sensação de embreagem patinando. Porém, o retentor do câmbio não é a única peça responsável por causar isto.

Ao fazer a inspeção do carro do seu cliente, caso você identifique acúmulo de óleo ou graxa no disco da embreagem, vale procurar por defeitos no acionamento hidráulico, por exemplo. Verifique ainda se há excesso de graxa no mancal piloto. Por fim, procure se há danos na junta da transmissão ou do motor.

Disco da embreagem queimado

Se a embreagem fica patinando, acredite se quiser, mas o problema também pode ser causado por mau uso do veículo por parte do seu cliente. Sim, sair com o veículo sem estar na primeira marcha, a troca de marcha na hora errada ou o uso constante e desnecessário do pedal da embreagem podem superaquecer o sistema e causar danos ao disco da embreagem.

O mau uso também pode ser sentido, por exemplo, quando vemos que o revestimento do disco de embreagem foi desgastado até a cabeça dos rebites.

Porém, esse desgaste no revestimento também pode ser causado por outros problemas, agora de origem mecânica, como o volante do motor espesso demais ou falta de folga na embreagem, o que prejudica o desengate.

Desgaste na bucha de guia

A bucha de guia normalmente apresenta problemas quando há um desgaste em todo o sistema de acionamento da embreagem. Isso pode causar o empenamento do mancal de desengate, o que prejudica toda a embreagem.

Fratura na mola de diafragma

A sensação de embreagem patinando também pode ser causada quando há um problema na mola de diafragma, um componente responsável pelo afastamento entre o volante do motor e o disco da embreagem no momento do desacoplamento.

A princípio, essa fratura normalmente é causada por uma pressão excessiva sobre o componente, que precisa ser avaliada, ou por um recuo insuficiente na placa de pressão.

Volante do motor “espelhado”

Em resumo, dizemos que o volante do motor está espelhado quando ele está muito liso e incapaz de promover atrito com o disco da embreagem. Se essa característica for identificada, então significa que houve um grande desgaste dos relevos que apresenta originalmente e será preciso trocar a peça para solucionar a sensação de embreagem patinando.

Embreagem patinando: como resolver esse problema?

A princípio, a má notícia, caro colega mecânico, é que provavelmente para consertar a questão da embreagem patinando no carro do cliente será preciso trocar algumas peças.

Normalmente, o ideal é trocar todo o sistema de embreagem, exceto pelo volante do motor (esse componente apenas precisa de substituição em casos muito graves). Em casos mais brandos, é possível também substituir apenas o disco da embreagem, apesar deste não ser o cenário mais comum.

Porém, existem também outras medidas que podem ser tomadas para garantir que o problema não volte a ocorrer. Se os sinais indicam que a embreagem patinando foi fruto de um uso inapropriado do veículo, então é possível orientar o seu cliente em algumas condutas que ajudam a preservar o disco da embreagem e os demais componentes.

Veja algumas delas:

  • Realizar a manutenção do veículo com a periodicidade correta
  • Não dirigir com pé esquerdo descansando no pedal da embreagem
  • Não sair com o carro na segunda ou terceira marcha
  • Usar o ponto morto ao parar no semáforo ou para esperar alguém no estacionamento
  • Não use a embreagem como freio nas subidas
  • Realizar a troca de marcha no momento certo para o veículo

Assim, com essas medidas, é possível evitar uma constante pressão no pedal da embreagem, o que superaquece e desgasta todo o sistema mais do que o necessário.

Em conclusão, agora que você sabe o que pode causar uma embreagem patinando e que comportamentos com o pedal da embreagem podem causar esse problema, que tal continuar aprendendo sobre como cuidar dos componentes de um veículo?

Descubra quando é preciso trocar o pivô de suspensão, o procedimento ideal para substituir a mola de suspensão e conheça em detalhes o funcionamento da injeção eletrônica em motos.

Caso você queira se especializar na área, nós temos também o nosso curso de mecânica automotivaonde você pode aprimorar seus conhecimentos e quem sabe já sair empregado? Sim, além do curso, temos várias vagas em nosso site Emprega Mecânico! Cadastre-se e acompanhe as vagas.